O que fazer no Vale dos Vinhedos?

Se você AMA degustar vinhos e é bom de garfo, assim como eu, você precisa conhecer a rota dos vinhos, na região do Rio Grande do Sul.

Eu estive nessa região em meados de outubro de 2020 e vou te contar aqui alguns segredinhos que só quem foi sabe, assim é uma preocupação a menos pra você preparar o roteiro, não é mesmo?

Primeiro você deve saber que a melhor época para ver cheinho de uvas é janeiro e fevereiro. Eu fui em outubro e tive uma surpresa boa, os parreirais estavam com mini uvinhas lindas já se preparando para nascer. A temperatura gostosa com variações de clima, com dias que faziam 30 graus e a noite chegava a 9 (no fim dessa matéria vou deixar algumas dicas de looks e sapatos perfeitos pra você aproveitar muito sua viagem). As pessoas locais falaram que na região isso é mto comum, um dia muito calor e céu limpo e o outro chuva e vento. Anotem isso e não esqueçam de verificar no clima tempo quando estiver preparando a mala.

Bom, mas vamos lá para o que interessa. Ficamos total de 7 dias na região, mas se você não tiver esse tempo todo 4 dias são o suficiente pra você desfrutar das delícias da região.

Eu gosto de me organizar por tópicos e por isso vou deixar aqui tópicos de vinícolas imperdíveis e minha experiência em casa uma delas. Todas as vinícolas possuem visitação, mas como achei mais do mesmo optei por fazer 2 visitações legais e nas demais vinícolas fomos só conhecer e degustar:

Ficamos hospedados 4 dias dentro do complexo e com isso ganhamos uma visitação guiada com degustação as cegas, foi uma visitação muito completa com enólogo que nos ensinou a degustar e sentir os diversos aromas que um vinho pode nos proporcionar.

Os vinhos da Casa Valduga são deliciosos além dos vinhos brasileiros eles possuem também vinícolas na argentina chile e em alguns outros países na Europa

Foi a primeira que vistamos. Fica no centro da cidade a degustação e o tour é gratuito, uma visitação mais comercial. Se você não tiver com muito tempo não vai perder nada se não for.

A melhor visitação a vida. Esses caras entendem de experiência. Primeiro porque  o lugar é lindo – vou deixar umas fotinhos aqui pra vocês – a degustação acontece no decorrer da visitação e eles chamam o local de boutique dos vinhos. São focados em qualidade e não quantidade, então sua produção se limita a pouca quantidade.

Degustamos 2 tintos e 2 espumantes e a visitação custa 50 reais por pessoa. Eu nem preciso falar que vale muitoooo a pena.

A Miolo foi uma das vinculas que optamos por não fazer a visitação. O motivo é que eles possuem um wine bar lindo e preferimos degustar os vinhos por lá mesmo.

A visitação com degustação  custa em torno de 50 reais a entrada no wine bar eh gratuita vc paga o que consumir

Já vou deixar um recado importante: verifique sempre o horário de atendimento e a necessidade de fazer reserva muitos estabelecimentos só abrem aos fins de semana, como o wine bar da Miolo.

Todas essas vinícolas ficam próximas, porém mais uma dica pra sua independência é alugar um carro no aeroporto para melhor locomoção e liberdade.

Flores da cunha fica em torno de 50km à 1 hora de carro de Bento Gonçalves. Então, reserve um dia inteirinho pra curtir esse lugar lindo. Lá você vai encontrar uma área de parreirais incrível, com certeza foi a maior área e a mais bonita que encontramos por lá. Aqui não fizemos visitação, almoçamos no restaurante maravilhoso que tem por lá e aproveitamos para fazer várias fotinhos.

Uma dica: a vinícola possui um bar no deck lindíssimo, mas só abre aos fins de semana.

Essas foram as vinícolas que visitei. Meu perfil para vinhos são vinhos leves e mais finos, mas além dessas vinícolas há na estrada outras vinícolas de vinhos finos e o legal é ir parando e descobrindo o local você mesmo, sabe? Em uma viagem desbravar o desconhecido pode ser surpreendente, então eu aconselho você fazer o mesmo.

Mais lugares que você não pode deixar de ir:

Uma das rotas turísticas mais bacanas e que você não pode deixar de fazer em Bento Gonçalves é o Caminhos de Pedra. Lá você vai encontrar paisagens lindas, históricas e muita opção boa de cantinas e comidas típicas da região 🙂

Alguns lugares que você pode incluir no seu roteiro, são: Casa da Erva Mate, Casa das Cucas Vitiaceri, Casa da Tecelagem, Casa Fracalossi, Casa das Massas e Artesanato, Salumeria Caminhos de Pedra e Casa do Tomate.

Para o almoço, a Trattoria Casa Angelo Serra Gaúcha é um dos lugares mais famosos. Eu, no entanto, acabei optando por almoçar no Ristorante Del Pomodoro – o restaurante que fica na Casa do Tomate. No  Pomodoro, o almoço funciona no sistema rodízio de pratos italianos e custou R$ 55,00 por pessoa.

Para conseguir aproveitar as principais atrações do Caminhos de Pedra reserve um dia inteiro para o passeio. E atenção: a melhor maneira de percorrer essa rota é de carro.

Vou sugerir aqui também mais 3 vinícolas que eu gostaria de ter ido e não fui, e se você está lendo essa matéria e já foi, comente aqui nos comentários pra gente saber. Mas se você  estiver organizando sua viagem e for, não esquece depois de me contar se vale a pena, ok? São elas: Viapiana, Almaúnica e Pizzato. A famosa Chandon também tem seus parreirais na região de Garibaldi, que é a rota do espumante, porém devido a pandemia ela estava fechada.

Outra dica legal também é HOTEL SPA do vinho, um lugar delicioso para se hospedar ou mesmo apenas para passar o dia e desfrutar das delícias do restaurante.

Aproveitando que o assunto é hospedagem em nossa viagem, dividimos os dias em metade na pousada Casa dos Chalés (centro de Bento) e a outra metade na vinícola Casa Valduga. Algumas pessoas se hospedam também em Garibaldi. Tudo é muito perto, mas recomendamos mais uma vez a locação de um carro.

Como o assunto principal aqui é comer e beber bem, vou deixar mais alguns lugares que você não pode deixar de passar:

Pizzaria entre vinhos, Jardim Leopoldina, Osteria Dela Columbia (esse lugar é mágico, atenção reserva antes de ir).

Dica bônus!! Para aproveitar bem seu passeio não esqueçam que a maioria dos lugares são jardins, ruas de pedras ou terra, por isso na sua mala não pode faltar os sapatinhos baixos.

Sapatos que não podem faltar na mala: Sapatos fechados, mocassim, sapatilha, sapatos mais despojados, rasteirinha, tênis e botas. Não esquece dessa dica que é primordial.

Quer se inspirar nos looks que eu usei?? Roube o calçado:

Tênis Ak Branco, Bota Adriele Box Preto, Tênis Maia Animal Print, Mocassim Lilian Preto, tênis estilosos e confortáveis e infinidades de mocassim.

E se vc chegou ate o final dessa matéria é sua vez de me contar: O que achou? Deixa aqui nos comentários vou amar ler todooooos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s